24/12/2012

NATAL


postal de Natal, inglês, 1896, que fez parte da  exposição no polivalente

         Para todos um fantástico Natal cheio de alegria e paz.

17/12/2012

OFERTAS

Amigos da BE ofereceram-nos estes livros.

Com o tempo frio é bom recordar alguns títulos.

Para muitos uma novidade.

12/12/2012

FEIRA DO LIVRO


    A FEIRA está um sucesso!




   Descontos fantásticos!

  Vejam os livros e os visitantes.

11/12/2012

FEIRA DO LIVRO


Gérard Dubois


O Pai Natal veio à FEIRA DO LIVRO da Biblioteca e vai carregado.

15% de desconto.

Livros desde 1 €.




Neste Natal dá um presente útil e  barato. Dá um livro.




De 11 a 14 de dezembro, das 8.30 às 16.30.

10/12/2012

PROJECTO LEITURAS

      Foi sugerida aos alunos a proposta de criação de um texto em que entrassem três objetos aLeR+, incluindos no Projecto Leituras - Ler um objeto, do mês de novembro.
      Este é um dos textos apresentados:

Elias
Elias era um homem solitário que vivia no monte da Santa Eulália, juntamente com as suas cabras e galinhas. Todos os dias acordava bem cedo para lhes dar de comer. Gostava do ar livre e de dar longos passeios pelo monte. Usava uns óculos com lentes de garrafa, porque era pobre e raramente ia à cidade.
            Certo dia, enquanto passeava no monte, tropeçou e deixou cair os seus preciosos óculos e ficou atrapalhado enquanto não os encontrou, pois, sem eles, não conseguia ver nada. Foi demorado o tempo da procura, pois tinha de andar vagarosamente e apalpar o terreno para não tornar a cair. Elias perdera a noção do tempo, quando finalmente encontrou os óculos. Meteu a mão na algibeira das velhas calças e tirou de lá um antiquíssimo relógio de bolso, que herdara do seu avô, peça pela qual tinha muita estima. Verificou que já era tarde e regressou a casa.
No dia seguinte, acordou dorido, devido à queda no monte. O joelho estava muito feio, tinha uma ferida e apresentava-se muito inchado. Elias decidiu ir ao médico e para isso tinha de se dirigir à cidade. Como não conseguia andar muito bem, e o caminho era longo, tinha de arranjar uma solução para se apoiar. De repente, lembrou-se do guarda-chuva preto e robusto, que pai lhe oferecera, há muitos anos e com muito carinho o guardava. Pegou nele e seguiu o seu trajecto, feliz porque pode utilizar o presente de seu pai.
            Mesmo sabendo que pai não estava vivo, agarrando o guarda-chuva, sentia a sua presença.
          
Diogo Rocha – 6º C

06/12/2012

PAPINIANO CARLOS

    O escritor Papiniano Carlos (1918-2012) morreu, ontem, no Porto.

    Dele, podes requisitar na BE:










 
Luisinho é o génio Beethoven


a circulação sanguínea


28/11/2012

BATUTA

      A palavra batuta deriva do italiano battuta (batida ou compasso). Designa o pequeno bastão, feito de madeira delgada ou fibra de vidro, usado pelos maestros para dirigirem as orquestras. Começou a ser utilizada com esta forma, no século XIX, pelo compositor Carl Maria von Weber.

              

      
     Sabias que o compositor Jean-Baptiste Lully, que hoje faria 380 anos,   morreu, em 1687, de um ferimento, feito por si próprio no pé, quando dirigia a orquestra, batendo os tempos no chão com um grande bastão, precursor da batuta?

5º D

20/11/2012

RELÓGIO


Jaeger LeCoultre


Gonçalo M. Tavares

        ... sobre o relógio perfeito

Um relógio de pulso deveria andar ao ritmo que anda o seu proprietário. Se o proprietário avança lentamente os ponteiros do relógio deveriam avançar lentamente;  se o proprietário entra numa corrida os ponteiros do relógio deveriam acelerar como loucos. Quando o proprietário se sentasse os  ponteiros do relógio parariam.  Seria um relógio conta-quilómetros. Olhando para o relógio de pulso de uma pessoa saberíamos de imediato se ele era um viajante ou um sedentário preguiçoso. Olhar para o relógio de pulso seria olhar para parte da biografia de um homem.

Notícias Magazine, nº 1096, 18-11-2012

19/11/2012

NOVIDADES

O 3º ciclo também tem muito por onde escolher...

                                                                               

NOVIDADES

Mais novidades...


15/11/2012

NOVIDADES


Mais novidades?!?!?

                                   Para os maiores...





Olabiblioteca+ (Axel, Beatriz B., Ema e Inês - 6º C)

14/11/2012

13/11/2012

NOVIDADES



          aLeR+ trouxe-nos muitas novidades. Hoje vamos apresentar apenas as que se destinam ao 5º ano.


Olabiblioteca+ (Axel, Beatriz B., Ema e Inês - 6º C)

12/11/2012

NOVIDADES

          Lembram-se deste vídeo que foi muito divulgado?




          Como já sabem, é falso. Há outras fraudes e mitos que estão dismistificados num dos novos livros da BE 

            Podes requisitá-lo.

DIÁRIO

                                                                     

           
            Estão abertas as inscrições para o concurso O Diário deste ano letivo. A partir do dia 2 de dezembro, e até ao dia 2 de maio, deverás manter um diário, em caderno próprio, incluindo ilustração.
             
             As incrições, e compra do caderno, terminam no dia 19 deste mês.

             Consulta o REGULAMENTO DO CONCURSO “O DIÁRIO”

08/11/2012

CANETA DE TINTA PERMANENTE




ttp://inovabrasil.blogspot.pt/2010_02_12_archive.html

Em  1884, Lewis E. Waterman, agente de seguros norte-americano, inventou  a caneta de tinta permanente, ao inserir tinta, na  extremidade da caneta, com um conta--gotas.

Mais tarde, no princípio do século XX,  a tinta aspirava-se com um êmbolo. que se enchia num tinteito.

Em 1952, surgiu o novo sistema schnorkel -   cartucho  de tinta que se renova sempre que acaba.


História das coisas, Pancracio Celdrán



coleção de canetas



Olabiblioteca+ (Axel, Beatriz B., Bruna M., Ema, Inês e Sofia - 6º C)

07/11/2012

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA


              Estão abertas as inscrições, até 16 de novembro, para a 1ª fase do CONCURSO NACIONAL DE LEITURA para o 3º ciclo e secundário, a ter lugar no dia 9 de janeiro, às 10 horas, na BE.

 Obras para leitura:
                                         3º ciclo
                       
  A Cidade dos Deuses Selvagens – Isabel Allende 



                                                 

  
 Capitães da Areia – Jorge Amado
                          



                                   

                                        Secundário      
                                        
 
                                          
   Amor de Perdição – Camilo Castelo Branco               
   


                                 
                                
  

                         
  Gabriela, cravo e canela – Jorge Amado 
       


                                                                              
           




Inscrições na BE.

06/11/2012

CLUBE DE LEITORES

O Diário da Princesa, de Meg Cabot
 

Na minha opinião, este livro é fantástico. Defendo este ponto de vista, em primeiro lugar, uma vez que a história relata na perfeição o que é ser adolescente; em segundo lugar, visto que a história é muito interessante. Além disso, apesar de parecer um livro infantil, está longe de o ser. Tem vocabulário próprio da nossa idade, fala da escola e é muito cativante.
Aconselho este livro a todos os meus colegas, porque, apesar de parecer um livro muito “cor-de-rosa”, até os rapazes se vão divertir se o lerem.


O Rapaz que ouvia as Estrelas, de Tim Bowler



É com grande orgulho que digo que este livro é o melhor que eu já alguma vez li. Defendo este ponto de vista, em primeiro lugar, uma vez que esta é uma história de música, amizade e amor; em segundo lugar, visto que é uma história comovente e cheia de suspense. Além disso, a música é a minha paixão e é também o tema principal deste romance maravilhoso.
Em poucas palavras: eu ADOREI ler este livro!!!

Eliana Caramalho - 8º B

01/11/2012

PÃO POR DEUS


        Antes de chegar a modernice do Halloween, criada em Portugal pelo comércio, havia a tradição, em certas zonas do país, de pedir pão-por-Deus.
        Soeiro Pereira Gomes, no livro Esteiros, com a dedicatória Para os filhos dos homens que nunca foram meninos, descreve-nos magnificamente esta tradição e a grande necessidade que levava as crianças a pedir pelas portas, como ele diz, portas de batentes e campainhas. Que nas outras o pão era escasso e os moradores estavam fora a ganhá-lo.
      
 

1 de  Novembro.  Dia de Todos os  Santos e dia de pão-por--Deus. As crianças espalham-se pela rua  e batem às portas.
- Pão…por Deus…
 Nas arcas há nozes e castanhas e figos secos… A tradição manda que não se encham bornais com «tenha paciência». Os pobres tiram o pão da boca para os filhos dos pobres. E os ricos sacodem as migalhas, em nome de Deus.
Dia de Todos os Santos, dia de todos os pobres.

31/10/2012

O lápis

Sabes como se fazem os lápis?
Então vê, tintim por tintim...

clica na imagem

PROJECTO LEITURAS


Os mandamentos da poupa

    
- Quem ganha um e gasta dois, falta-lhe para depois;
- Quem ganha dois e gasta três, faltar-lhe-á prá outra vez;
- Quem ganha três e gasta quatro, não precisa de bolsa nem saco;
- Quem ganha quatro e gasta cinco, anda sempre com o bolso limpo;
- Quem ganha cinco e gasta seis, falta-lhe para o Dia de Reis;
- Quem ganha seis e gasta sete, gasta mais do que lhe compete;
- Quem ganha sete e gasta oito, anda sempre torto;
- Quem ganha oito e gasta nove, anda sempre pobre;
- Quem ganha nove e gasta dez, já se lhe enrola a cabeça nos pés.


                                                 Contas x contos x cantos e que + : cumplicidades
                                                entre Literatura e Matemática, Ana Paula Guimarães (org.)
 
 
 
              DIA MUNDIAL DA POUPANÇA

30/10/2012

CLUBE DE LEITORES


          Era uma vez uma mulher que, ao escrever sobre contos, reparou que poderia ser assim:
          Era 1x... contos de reis.
          Contos de reis!? E rainhas? Quantas? Contos por serem histórias ou contos de reis por ser dinheiro? Os números misturaram-se com palavras e os contos casaram-se com as contas.
          Teria sido sempre assim? Contar histórias e contar números em todo o mundo, modo igual(=) de dizer ou de enunciar? Ou próximo (=), contos e contas? Seria, alguma vez (alguma x), possível cruzar (x) contas e contos e cantos e que mais (+)?
          Havemos de vos contar muito sobre esta familiaridade entre letras e números daqui a pouco, nesta obra - com ensaios, poesia, provérbios, lengalengas, contos, cantos e tudo o que + nos ocorreu.



24/10/2012

AMI



         Neste mês em que falamos de poupança no Projecto Leituras, temos de nos lembrar daqueles que nem poupar podem.

        Não comas uma goma,
                                          não comas uma chiclete,
                                                                               não comas um chocolate.
       
          Dá esse dinheiro para a   
          

        HÁ COISAS QUE NÃO ACONTECEM SÓ AOS OUTROS. 

                                                                           Peditório, na Escola, nos dias 25 e 26 de outubro

23/10/2012

MÚSICA





BACH SEGÓVIA GUITARRA


A música do ser
Povoa este deserto
Com sua guitarra
Ou com harpas de areia

Palavras silabadas
Vêm uma a uma
Na voz da guitarra

A música do ser
Interior ao silêncio
Cria seu próprio tempo
Que me dá morada

Palavras silabadas

Unidas uma a uma
Às paredes da casa

Por companheira tenho
A voz da guitarra

E no silêncio ouvinte
O canto me reúne
De muito longe venho
Pelo canto chamada

E agora de mim
Não me separa nada
Quando oiço cantar
A música do ser
Nostalgia ordenada
Num silêncio de areia
Que não foi pisada


                                                                         Sophia de Mello Breyner Andresen,
                                                                         Antologia Pessoal da Poesia Portuguesa
          

22/10/2012

DIA DA BIBLIOTECA ESCOLAR




              









  Já podes continuar a ler este conto que ouviste, hoje, na sala de aula, ou leste neste blogue, há dias.
  O Ruy está à tua espera para te contar as aventuras que Sophia imaginou, e que tão bem foram continuadas pelo neto, Pedro Sousa Tavares.
  Danuta Wojeiechowska ilustrou-o, como sempre, magificamente.  

DIA DA BIBLIOTECA ESCOLAR


           
 Hoje é o DIA DA BIBLIOTECA ESCOLAR,  



                                                  mas  LER é todos os dias.





                                                                                          aLeR+

19/10/2012

MANUEL ANTÓNIO PINA



          Morreu Manuel António Pina.

          Grande poeta, grande cronista.

          Uma voz incómoda para muitos pela sua inteligência, pela sua cultura, pela sua sagacidade, pelo seu desassombro, pela sua coerência.

          Vamos lê-lo.

          Morreu um poeta.

MÚSICA

MÚSICA
como um raio a rasgar a vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma cidade secreta
a levantar-se do chão, como água, como pão,

como um instante único da vida, como uma flor
a florir desmedida, como uma pétala dessa flor
a levantar-se do chão, como água, como pão,

assim nasceste no meu olhar, assim te vi,
flor a florir desmedida, instante único
a levantar-se do chão, a rasgar a vida,

assim nasceste no meu olhar, assim te amei,
vida, água, pão, raio a rasgar uma cidade secreta
a levantar-se do chão, flor a flori desmedida.

vidro, tic, tic, os meus dedos tocam o vidro.

                                                                   José Luís Peixoto, A casa, a escuridão

18/10/2012

OPINIÃO


         Há muito tempo que digo que andamos a criar uma elite escondida numa capa de democracia. Todos temos as mesmas oportunidades, teremos?, mas, por um motivo ou outro, que não é o lugar, nem a altura para explicar, essas mesmas oportunidades são mal, ou completamente desaproveitadas.
        As nossas crianças, que se deitam tarde, não têm regras, vêem televisão a mais, têm equipamentos informáticos a mais, telemóveis a mais, estão excitadíssimas, desatentíssimas, sempre ansiosas por mudar de tarefa e de lugar.
        Querendo ser muito avançados, muito como os outros países, as nossas salas de aula transformaram-se com tecnologia. O resultado? Todos nós o sabemos.
         Nem a propósito, no dia 4 de Outubro, a revista Sábado trazia o texto Escola Google sem computador que me encheu as medidas.
          Leiam-no e meditem. As crianças do texto não são filhas de pais com dificuldades económicas e não vivem num país pobre.
          Estas crianças têm a oportunidade de escolha e uns pais que não se demitiram de os educar.

15/10/2012

NOVIDADES


A música continua connosco, uma vez mais, em livro.


                                                                       (Esta colecção tem outros títulos muito interessantes.)


  








As princesas não são apenas personagens de contos de fadas. Existem e escrevem livros, como este, de Laurentien van Oranje, princisa holandesa, com um título muito sugestivo: Mr. Finney e o mundo de pernas para o ar...


14/10/2012

MÚSICA

CONCERTO
(“Concerto nº4” de Paganini. Espetáculo em que a peça principal foi a “música concreta” das palmas.)
O arco
do violinista
apareceu de súbito enfeitado
com fitas, bandeirinhas, cores de música,
laços, harmónicas, faúlhas…

E entre foguetes de pizzicatos
e apoteoses de faíscas
romperam dos subterrâneos da rabeca,
enroladas em serpentinas
de Carnaval,
pombas com caudas em leque
e aplausos nos bicos
misturados com suor e cabelos
do acorde perfeito
final
                                   Bravo! Bravo! Bravo!
                                                                                José Gomes Ferreira, Poesia IV