15/12/2017

Natal





Há sempre uma estrela no Natal!
Ainda que se percam outras coisas ao longo dos anos, mantenhamos o Natal como algo brilhante.
Que nos ilumine, o Natal!

14/12/2017

Novidades




Na Biblioteca da Escola do Monte da Ola, já há prendas! Estas são algumas das novidades que se podem requisitar para as férias, não se esqueçam que podem ser emprestados 2 livros.
Boas férias e boas leituras...

13/12/2017

Leituras partilhadas





Desta vez, foram os alunos do 9º ano da turma C, que partilharam com os colegas, as obras que leram.

12/12/2017

Diários de Leitura










A turma D do 5º ano, fez um balanço das leituras feitas e os alunos apresentaram os diários escritos.





















11/12/2017

Feira do Livro






Nos dias 12, 13, 14 e 15 de Dezembro, vai decorrer a Feira do Livro de Natal, na Biblioteca. 
Todos os livros tem 15% de desconto. Podem visitar-nos das 8h30 às 16h30.

08/12/2017


Dia da Imaculada Conceição





No dia 8 de dezembro celebra-se o dia da Imaculada Conceição.
Este dia invoca a vida e a virtude de Virgem Maria, mãe de Jesus, concebida sem marca do pecado original. É uma data de grande significado para a Igreja Católica.
Neste dia realiza-se uma festa religiosa que celebra um dogma católico definido como festa universal em 1476 pelo Papa Sisto IV. Pela sua importância, a data é feriado nacional.
Em 25 de março de 1646, o rei D. João IV organizou uma cerimónia solene, em Vila Viçosa, para agradecer a Nossa Senhora a Restauração da Independência de Portugal em relação a Espanha. Foi até à igreja de Nossa Senhora da Conceição, declarando-a padroeira e rainha de Portugal. Desde este dia, mais nenhum rei português usou coroa na cabeça, privilégio que estaria disponível apenas para a Imaculada Conceição.
Nove meses depois celebra-se o nascimento de Nossa Senhora.
.

07/12/2017

"Os Piratas"








Os alunos da turma A do 6º ano, estiveram na Biblioteca Municipal de Viana do Castelo e assistiram a um excerto da peça de teatro "Os Piratas" de Manuel António de Pina. 
Também fizeram uma visita ao Museu de Artes Decorativas e viram a exposição "Jarros Rituais".

Leituras partilhadas







Os alunos do 9º ano da turma B, encontraram-se na Biblioteca, para contarem uns aos outros, histórias que leram, não revelando alguns finais, despertaram a curiosidade dos colegas e incentivaram-nos para a leitura...




06/12/2017

Aprender com a BE

 Os alunos com Necessidades Educativas Especiais ouviram a história da "Sopa de Pedra" de Cas Willing, com ilustrações de Paula Rego. Analisaram o conto e aprenderam a confeccionar a sopa. Trocaram experiências de várias receitas de sopa feitas por alguns alunos no meio familiar.

 

01/12/2017

1 de Dezembro




A Restauração de 1640

A dinastia espanhola dos Filipes governou o país entre 1580 e 1640, altura em que o futuro D. João IV liderou uma revolta que afastou os castelhanos do trono.

Foram 120 os conspiradores que, na manhã de 1 de Dezembro de 1640, invadiram o Paço da Ribeira, em Lisboa, para derrubar a dinastia espanhola que governava o país desde 1580. Miguel de Vasconcelos, que representava os interesses castelhanos, foi morto a tiro e atirado pela janela.
Foi do balcão do Paço que foi proclamada a coroação do Duque de Bragança, futuro D. João IV, e foi também dali que foi ordenado o cerco à guarnição militar do Castelo de S. Jorge e a apreensão dos navios espanhóis que se encontravam no porto.
Até ao final de 1640 todas as praças, castelos e vilas com alguma importância tinham declarado a sua fidelidade aos revoltosos.
A restauração da independência só seria reconhecida pelos espanhóis 27 anos depois, com a assinatura do Tratado de Lisboa
.http://ensina.rtp.pt/artigo/a-restauracao-de-1640/

24/11/2017

aLer+

Leituras Partilhadas


Após a leitura autónoma de algumas obras, os alunos da turma E do 8º ano, partilharam com os colegas, as histórias que leram e aquilo de que mais gostaram, aconselhando-se uns aos outros pelo prazer de ler!





23/11/2017

aLer+

Leitura orientada


Os alunos da turma A do 7º ano, tiveram uma aula orientada, na Biblioteca, fizeram uma pré-leitura do "Cavaleiro da Dinamarca" de Sophia de Mello Breyner Andresen e interpretaram em grupo a história.

20/11/2017

Dia Universal dos Direitos da Criança



Como seria o mundo, se as crianças fossem ouvidas?

Será um dia para as crianças, pelas crianças...
http://www.unicef.pt/Dia-Universal-Direitos-Crianca/
O Dia Universal dos Direitos da Criança, celebrado a 20 de novembro, visa
consciencializar para a situação das crianças do mundo e promover o seu bem-
-estar e desenvolvimento. A 20 de novembro de 1959 foi adotada a Declaração dos
Direitos da Criança pela Assembleia Geral das Nações Unidas.
As crianças são seres humanos, beneficiando, por isso, das disposições gerais
de direitos humanos que se aplicam a todas as pessoas, desde o nascimento.
Contudo, as crianças são também diferentes dos adultos. São vulneráveis, precisam de brincar, estão num processo de desenvolvimento e necessitam de apoio. É por estas razões que têm os seus próprios direitos.
Para tal, foi adotada pelas Nações Unidas, há 28 anos (a 20 de novembro de 1989),
a Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC).

O Dia Universal dos Direitos da Criança pretende levar as crianças a:
• conhecer os seus direitos e reconhecer a importância do exercício dos
mesmos;
• partilhar e debater com os responsáveis a sua visão sobre os assuntos
que consideram mais importantes para si e para todas as crianças;
• conhecer os espaços e a dinâmica de funcionamento da sua escola;
• refletir sobre formas de exercer os seus direitos no dia-a-dia na escola, na
comunidade e no seu país;
• serem ouvidas em relação aos assuntos que as afetam pelos responsáveis
da escola e políticos e/ou pelo público em geral.

Por vezes há quem entenda que os direitos da criança em geral impedem o exercício
da autoridade parental, de outros membros da família, ou de outras pessoas que
cuidam da criança. Contudo, a Convenção sublinha a importância da família na
vida da criança, garante respeito pelos pais e, no seu artigo 29.º, refere que um
dos objetivos da educação consiste em “inculcar na criança o respeito pelos pais”.
As crianças têm direitos, mas também têm responsabilidades ou obrigações e têm,
por isso, de respeitar os direitos e as responsabilidades dos adultos e das demais
crianças e jovens com quem convivem.

A criança tem o direito a:
 • não ser maltratada, mas também a obrigação de não maltratar os outros;
• não ser exposta a situações de risco, mas também a obrigação de não expor os outros a situações de risco;
• ser ouvida, mas também a obrigação de ouvir os outros;
• não ser discriminada, mas também a obrigação de não tecer comentários ou ter comportamentos de natureza discriminatória contra os outros;
• ver a sua privacidade respeitada, mas também a obrigação de respeitar a dos outros;
• educação, mas também a obrigação de frequentar as aulas;
• proteção da vida privada, mas também a obrigação de respeitar a privacidade dos outros;
• ser protegida contra qualquer forma de intimidação verbal ou física, contra qualquer forma de abuso ou exploração, e a obrigação de não intimidar, abusar ou aterrorizar os outros.



11/11/2017

Dia de S. Martinho





O Dia de São Martinho é celebrado anualmente a 11 de novembro.

Este dia é uma das celebrações que marcam o outono e a tradição exige celebrar-se a data com um magusto.

História de São Martinho

Martinho de Tours foi um militar, monge, bispo e santo católico, nascido a 316 e falecido a 397.
A lenda de São Martinho conta que certo dia, um soldado romano chamado Martinho, estava a caminho da sua terra natal. O tempo estava muito frio e Martinho encontrou um mendigo cheio de frio que lhe pediu esmola. Martinho rasgou a sua capa em dois e deu uma metade ao mendigo. De repente o frio parou e o tempo aqueceu. Este acontecimento acredita-se que tenha sido a recompensa por Martinho ter sido bom para com o mendigo.
A tradição do Dia de São Martinho é assar as castanhas e beber o vinho novo, produzido com a colheita do verão anterior.
Por norma, na véspera e no Dia de São Martinho o tempo melhora e o sol aparece, tal como sucedeu com São Martinho. Este acontecimento é conhecido como o Verão de São Martinho.
São Martinho tornou-se no padroeiro dos mendigos, alfaiates, peleteiros, soldados, cavaleiros, curtidores, restauradores e produtores de vinho.



Frases e Provérbios de São Martinho 

  • Por S. Martinho semeia fava e o linho.
  • Se o inverno não erra o caminho, tê-lo-ei pelo S. Martinho.
  • Se queres pasmar o teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo S. Martinho.
  • No dia de S. Martinho, vai à adega e prova o vinho.
  • No dia de S. Martinho, castanhas, pão e vinho.
  • No dia de S. Martinho com duas castanhas se faz um magustinho.
  • Dia de S. Martinho, fura o teu pipinho.
  • Dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho.
  • Pelo S. Martinho, todo o mosto é bom vinho.

01/11/2017

Efemérides




O Dia de Todos os Santos é comemorado anualmente no dia 1 de novembro e honra todos os santos conhecidos e desconhecidos, mártires e cristãos heróicos celebrados ao longo do ano.
Neste dia é também celebrado (por antecipação) o dia dos Fiéis Defuntos, que se celebra a 2 de novembro.

Origem da data

A origem do dia remonta ao século II, quando os cristãos começaram a honrar os que tinham sido perseguidos e martirizados por causa da sua fé. Foi o Papa Gregório III que no século VIII dedicou uma capela em Roma a Todos os Santos e que ordenou que a data fosse celebrada a 1 de novembro.

Tradições do Dia de Todos os Santos

Este dia é dedicado a homenagear todos os que já partiram. Por norma, as famílias portuguesas enfeitam as campas dos seus familiares nos cemitérios e ao longo do dia 1 de novembro visitam os cemitérios para deixar ramos e velas nas campas. Antes da visita aos cemitérios realizam-se missas nas paróquias. Depois da missa realiza-se uma procissão até ao cemitério.
No dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos, existe a crença de que as almas dos mortos descem à terra nos locais de nascimento. À noite festeja-se o Dia das Bruxas ou Halloween (nome pelo qual é conhecida a noite das bruxas a nível mundial).

Feriado de Todos os Santos

O Dia de Todos os Santos é um feriado nacional. Este dia deixou de ser um feriado nacional em 2013, mas o Governo retomou em 2016 o feriado do Dia de Todos os Santos, por acordo com Santa Sé.



Tradições portuguesas do Dia de Todos os Santos

Em Portugal, no Dia de Todos os Santos, era tradição , as crianças saírem à rua em pequenos grupos para pedir o “Pão por Deus” de porta em porta. Recitavam versos (“ Ó tia, dá Pão-por-Deus ? Se o não tem dê-lho Deus!” ou “ Ó tia ó tia, bolinhos bolinhos em louvor de todos os santinhos”) e recebiam como oferenda: pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, amêndoas ou castanhas, que colocavam dentro dos seus sacos de pano confeccionados com retalhos de tecido.

Antigamente todas as pessoas iam pedir o “Pão por Deus” porque havia muita pobreza e havia mesmo necessidade de pedir.
Normalmente as pessoas punham as mesas com o que tinham em casa (comida e bebida) e, quando chegavam os pobres, entravam e comiam à vontade e à saída ainda lhes davam mais alguma coisa.

É também costume em algumas regiões, os padrinhos oferecerem um bolo, o Santoro.
Em algumas povoações da zona centro e estremadura chama-se a este dia o ‘Dia dos Bolinhos’ ou ‘Dia do Bolinho’. Os bolinhos típicos são especialmente confecionados para este dia, sendo à base de farinha e erva doce com mel (noutros locais leva batata doce e abóbora) e frutos secos como passas e nozes. Nos Açores era costume colocar o primeiro pão da fornada à porta para quem passa-se e tivesse fome levar.

Em 1756, também se cumpriu esta tradição, 1 ano após o terremoto que destruiu Lisboa em 1º de Novembro de 1755 em que morreram milhares de pessoas e a população da cidade – na sua maioria pobre – ainda mais pobre ficou. A progressiva implementação do Halloween em Portugal é uma ameaça à continuidade do “Pão-por-Deus” pois vem substituir as tradicionais manifestações das tradições portuguesas que importa preservar pois fazem parte do nossa cultura.